Física Pai d'égua
CEFET-PA 2008

CEFET-PA 2008

6 questões





1. (CEFET-PA 2008) Quanto ao modelo de Bohr para o átomo de hidrogênio, é correto afirmar:

a) Quanticamente o elétron não cai sobre o núcleo porque seu momento angular é quantizado, , isto é, L = nh. Classicamente, isso significa que a força elétrica que o atrai para o núcleo é compensada pela ação centrífuga relativa ao seu movimento circular,
b) O modelo é clássico-quântico, em que, sob o ponto de vista clássico, a energia total do elétron se conserva e é igual a E = −mv2/2;
c) Para saltar do nível n =1 para o nível n = 9 , por exemplo, o elétron precisa ser excitado por um fóton de energia menor que E =10hf , caso contrário ele pode ser ejetado por efeito fotoelétrico ou efeito Compton;
d) Em relação aos níveis 1 e 9, os espectros de emissão e absorção atômicos são iguais, pois obedecem à regra E = |E1 − E9|, embora somente no “salto” de um nível mais afastado para outro mais próximo do núcleo é que o elétron em
e) A hipótese de Bohr é baseada na quantização da energia (Planck, 1900) e na explicação do efeito fotoelétrico (Einstein, 1905), ou seja, para n fótons com energia E = nhf (n =1,2,...) o elétron “salta” n camadas eletrônicas correspondentes.


2. (CEFET-PA 2008) O circuito da figura ao lado dispõe de quatro lâmpadas alimentadas por uma fonte F, de 50V. A resistência de cada uma delas é dada em Ω (ohm), onde: R1 = 2, R2 = 3, R3 = 3,8 e R4 = 5.



Analisando fisicamente e resolvendo a álgebra do circuito, podemos concluir:



a) A queda de tensão na lâmpada de resistência R1 e a corrente que passa pela lâmpada de resistência R2 são, respectivamente, 12V e 5A;
b) A potência dissipada na lâmpada de resistência R3 e a resistência equivalente do circuito valem, respectivamente, 120W e 2,5 Ω;
c) A corrente que passa pela lâmpada de resistência R1 corresponde a 30% da corrente total do circuito;
d) O ponto B é um ponto de curto-circuito com o ponto D, razão pela qual a diferença de potencial no trecho BD é igual à da fonte F;
e) Se a lâmpada R3 queimar, a potência total dissipada no circuito será 20% menor, pois o trecho BD tornar-seá um curto.


3. (CEFET-PA 2008) A figura ao lado ilustra a idéia de precisão e simultaneidade de eventos. A bola preta é chutada em direção à bola branca que, nesse instante, é largada de cima de uma torre, a partir do repouso. Como indicado, a colisão ocorre antes das bolas atingirem o solo. Nessas circunstâncias e admitindo g a aceleração da gravidade, vo a velocidade inicial da bola preta, θo o ângulo que sua direção forma com a horizontal e a resistência do ar nula, podemos afirmar:



a) A altura das bolas no momento do choque é h = x cosθo - gt2/2 em relação ao solo.
b) Se vo = c, onde c é a velocidade da luz, as correções relativísticas levariam a massa da bola preta a diminuir, ao ponto de desaparecer com alta velocidade dada por v = vo(1 + vo2/c2)1/2
c) Na colisão há conservação da quantidade de movimento, porém a energia não se conserva porque o trabalho da força peso é dividido para o deslocamento das duas bolas, metade para cada uma, isto é, mgh/2;
d) Para a gravidade nula e sem colisão, o alcance horizontal da bola preta tenderia para o infinito, ou seja, x → ∞;
e) Se a gravidade for nula, o choque dar-se-á à altura de h = x cosθo em relação ao solo;


4. (CEFET-PA 2008) O Princípio de Arquimedes nos diz que "Todo corpo parcial ou totalmente imerso num líquido recebe deste um impulso vertical para cima, chamado empuxo cuja intensidade é igual ao peso do líquido deslocado por ele". Quando um submarino flutua, o volume de líquido deslocado é menor que seu volume total. Quando submerge, existem câmaras que se enchem de água, tornando-o mais “pesado”, passando a deslocar um volume igual ao do próprio submarino. Analisando as duas situações, consideradas em equilíbrio, podemos concluir que ao submergir:

a) A intensidade do empuxo sobre o submarino diminui.
b) A intensidade do empuxo sobre o submarino não se altera.
c) A intensidade do empuxo sobre o submarino aumenta.
d) A densidade do submarino em relação à água não se altera.
e) A densidade do submarino em relação à água diminui.


5. (CEFET-PA 2008) Pesquisadores afirmam que o aquecimento global está ocorrendo em função do aumento da emissão de gases poluentes, principalmente, derivados da queima de combustíveis fósseis (gasolina, diesel, etc.), na atmosfera. Desses gases, principalmente o monóxido de carbono forma uma camada, de difícil dispersão, ocasionando o conhecido Efeito Estufa. Sobre este efeito, em resumo, podemos explicar que: A energia radiante do Sol se propaga até a Terra por _______________; é absorvida, aquecendo a superfície, a qual emite radiação _______________, que é _______________ pela camada de poluentes de volta para a superfície.

A seqüência de palavras que melhor preenche as lacunas na ordem que segue é:

a) Convecção, ultravioleta e refletida.
b) Irradiação, ultravioleta e absorvida.
c) Condução, ultravioleta e refletida.
d) Irradiação, infravermelha e refletida.
e) Convecção, infravermelha e absorvida.


6. (CEFET-PA 2008) Uma das características óptica mais importantes de materiais transparentes é o índice de refração absoluto. Esse índice pode ser medido utilizando-se diversas técnicas, da mais simples à mais sofisticada, dependendo do grau de precisão que se deseja. Seja qual for a técnica, é necessário que seja informado o tipo de radiação com que se determinou o índice, pois para cada radiação do espectro eletromagnético visível temos um valor diferente. A tabela abaixo mostra os diversos valores de índice de refração absoluto de um cristal hipotético correspondente a cada radiação.



Baseado nessas informações, é correto afirmar que:

a) A luz verde, cuja velocidade de propagação no ar (n = 1) vale c, terá no cristal a velocidade aproximada de 0,7c.
b) No cristal, a luz azul é mais veloz que a luz vermelha.
c) Um raio de luz alaranjada propagando-se no ar (n = 1) incide com 30o, em relação à normal à superfície, numa placa constituída desse cristal e emerge com um ângulo, em relação à normal, cujo seno vale, aproximadamente, 0,65.
d) Um feixe composto de luz violeta e luz amarela incide numa das faces de um prisma feito desse cristal e emerge dele com a luz amarela desviando mais do que a luz violeta.
e) Uma lente biconvexa constituída desse cristal e imersa na água (n = 1,33) será convergente para luz vermelha e divergente para luz violeta.


Respostas 1. b    2. c    3. d    4. c    5. d    6. a   

Banco de questões de Física
CEFET-PA 6 questões