Física Pai d'égua
UFCG 2008

UFCG 2008

12 questões





1. (UFCG 2008) - A prima Biela experimentava lentamente uma mudança de comportamento e passou a freqüentar a cozinha.

“Se abanque, sá Biela, disse Jovina depois de algum tempo.

Biela não se abancou, foi para junto do pilão, retirou a tábua que cobria a gral. Pegou a mão do pilão, alisou-a carinhosamente com as pontas dos dedos. Lisinha, de bom peso. No fundo do pilão um punhado de milho quebrado. Deixou a mão do pilão cair pela primeira vez. Depois outra, mais outra. Devagar ela ganhava um movimento seu muito antigo, o galeio: pilava ritmadamente a canjica.”

DOURADO, Autran. Uma vida em segredo. 8ª ed. São Paulo: DIFEL,
1979, p.115.

Biela tinha uma predileção por ver gente trabalhar. Agora, ao se exercitar essa predileção observando-a trabalhar, pode-se afirmar que

a) a aprovação, por Biela, do peso da mão do pilão (“de bom peso”) é insignificante, pois nem seu peso nem sua massa têm qualquer relação com as forças impulsivas que deformam o milho.
b) ignorando-se pequenas perdas, a quantidade de energia transferida aos grãos de milho é igual ao trabalho realizado por Biela para erguer a mão do pilão até a altura de sua queda e para conduzi-la até a gral.
c) a quantidade de energia transferida aos grãos de milho após uma queda da mão do pilão é muito menor do que sua energia potencial gravitacional ao ser abandonada por Biela.
d) a velocidade com que a mão do pilão atinge os grãos de milho não depende da altura com que Biela a eleva.
e) supondo-se que Biela deixe a mão do pilão cair livremente de uma altura (h), ela atingirá o milho com uma quantidade de movimento de módulo (2mgh), onde (m) é a sua massa e (g) a aceleração da gravidade local.


2. (UFCG 2008) Em 1789, Henry Cavendish mediu a constante gravitacional G da equação da força gravitacional proposta por Newton quase cem anos antes. Embora outras constantes sejam conhecidas com grande precisão, o melhor valor obtido para G é 6,6742 x 10-11 m3/s2kg. Com a medida de G, Cavendish conseguiu determinar, pela primeira vez, a massa da Terra (M). Para tal ele comparou o peso de um objeto de massa (m) com a força exercida pela Terra sobre ele (F) utilizando a equação de Newton.

Sendo 10 m/s2 a aceleração da gravidade na superfície da Terra e (R) o seu raio, pode-se afirmar que Cavendish, obteve para a massa da Terra:

a) 1,5 x 1011(R)2 kg.
b) 1,5 x 1011(R) kg.
c) 6,7 x 1011(R)2 kg.
d) 6,7 x 1011(R) kg.
e) 1,5 x 1011(R)1/2 kg.


3. (UFCG 2008) A figura mostra a variação da velocidade de propagação em função da profundidade para ondas mecânicas transversais (S) e longitudinais (P) através da Terra. As ondas (P) propagam-se tanto em meios sólidos quanto em líquidos enquanto as ondas (S) só se propagam em meios sólidos. A análise da propagação dessas ondas, provocadas, por exemplo, por terremotos, contribuiu para a construção do modelo da estrutura da Terra que se adota hoje.



A partir da análise do gráfico, pode-se afirmar, EXCETO, que

a) as ondas P sofrem refração ao se propagarem através da Terra, por exemplo, a 3.000 km.
b) se a Terra fosse uma esfera de composição química homogênea, não haveria refração das ondas mecânicas ao se propagarem através dela.
c) pode-se considerar que existe uma região do interior da Terra que é líquida.
d) para profundidades entre 2.000 e 4.000 km, pode-se afirmar que a elasticidade do meio diminuiu consideravelmente.
e) para profundidades acima de 5.000 km, a propagação de ondas (S) justifica o ligeiro aumento da velocidade de propagação das ondas (P).


4. (UFCG 2008) A figura é o gráfico construído a partir do movimento de um automóvel em uma estrada retilínea em relação ao chão, considerado um referencial inercial.



De acordo com as informações obtidas e considerando o melhor modelo para o movimento, pode-se afirmar, EXCETO, que

a) de 6,0 s a 18 s o movimento do automóvel é uniformemente acelerado.
b) entre 50s e 56s o automóvel permaneceu em repouso.
c) entre 20s e 35s o automóvel permaneceu em repouso.
d) entre 56s e 60s o automóvel teve um movimento uniformemente acelerado, com aceleração de módulo aproximadamente igual a 2,0 m/s2.
e) entre t=20 s e t=30s o automóvel percorreu uma distância de aproximadamente 1,6 x 102 m.


5. (UFCG 2008) Em relação à entropia, é correto afirmar que,

a) em um processo irreversível, ela pode ser maior ou igual a zero.
b) em um processo reversível é menor que zero.
c) seu aumento em um sistema isolado, para um processo irreversível, está relacionado com a perda de oportunidade de realizar trabalho.
d) não se altera na expansão livre de um gás perfeito.
e) sua mudança em um sistema, de forma reversível, de um estado inicial a um outro final depende da natureza do caminho percorrido.


6. (UFCG 2008) Uma pessoa míope não consegue ver nitidamente um objeto se este estiver localizado além de um ponto denominado ponto remoto ou ponto distante. Neste caso, a imagem do objeto não seria formada na retina, como ocorre em um olho normal, mas em um ponto entre o cristalino (lente convergente) e a retina. A expressão "grau" de uma lente de óculos é bastante usual na linguagem cotidiana. No entanto, os oftalmologistas definem-na como dioptria, que corresponde numericamente ao inverso da distância focal da lente, medida em metros. Em um olho normal, o ponto remoto localiza-se no infinito e a distância entre o cristalino e a retina é de aproximadamente 2 cm. Para um olho míope cujo ponto remoto vale 200 cm, o “grau” adequado para a lente dos óculos será:

a) 2 dioptrias (lente divergente).
b) 1 dioptria (lente divergente).
c) 0,5 dioptria (lente divergente).
d) 2 dioptrias (lente convergente).
e) 1 dioptria (lente convergente).


7. (UFCG 2008) Um garoto construiu um estilingue utilizando duas molas idênticas de comprimento L e constante elástica k (figura a).



Para o lançamento, uma pedra é “puxada” por uma distância d ao longo da direção perpendicular à configuração inicial das molas (figura b). Pode-se afirmar que a energia potencial desse sistema, para essa nova configuração, vale,

a)
b)
c)
d)
e)


8. (UFCG 2008) O termo Aneurisma é utilizado para designar a dilatação permanente de um segmento de uma artéria, fazendo com que ela fique com um diâmetro muito maior do que o normal. Utilizando conceitos de hidrodinâmica pode-se afirmar que o aneurisma é uma condição de grande risco, pois

a) com o aumento do segmento da artéria, a velocidade do sangue, neste ponto, aumenta e conseqüentemente a pressão também aumenta podendo ocorrer a ruptura da artéria.
b) com o aumento do segmento da artéria, a velocidade do sangue, neste ponto, diminui e conseqüentemente a pressão aumenta podendo ocorrer a ruptura da artéria.
c) mesmo com o aumento do segmento da artéria, a velocidade do sangue não se altera, entretanto, há um aumento da pressão podendo ocorrer a ruptura da artéria.
d) com o aumento do segmento da artéria, a vazão do sangue neste ponto aumenta e conseqüentemente a pressão aumenta, podendo ocorrer a ruptura da artéria.
e) com o aumento do segmento da artéria, a vazão do sangue neste ponto diminui e conseqüentemente a pressão aumenta, podendo ocorrer a ruptura da artéria.


9. (UFCG 2008) O sistema cardiovascular é constituído pelo coração, que é o órgão propulsor do sangue, e uma rede vascular de distribuição. Excitados periodicamente, os músculos do coração se contraem impulsionando o sangue através dos vasos a todas as partes do corpo. Esses vasos são as artérias. Elas se ramificam tornando-se progressivamente de menor calibre terminando em diminutos vasos denominados arteríolas. A partir destes vasos o sangue é capaz de realizar suas funções de nutrição e absorção atravessando uma rede de vasos denominados capilares de paredes muito finas e permeáveis à troca de substâncias entre ele e os tecidos. O fluxo de sangue bombeado pelo coração para a artéria aorta, de seção transversal média para uma pessoa normal em repouso de 3 cm2 (3 x 10-4 m2), é da ordem de 5 litros por minuto e ao chegar aos capilares, de diâmetro médio igual a 6μm (área ≈ 3x10-11 m2), o fluxo sanguíneo continua aproximadamente o mesmo e a velocidade média do sangue nesses vasos é da ordem de 5 x 10-4 m/s.

Baseado no texto, pode-se afirmar que a velocidade média do sangue na aorta e o número estimado de vasos capilares de uma pessoa normal, valem respectivamente,

a) 3 m/s; 6 x 109.
b) 30 m/s; 6 x 106.
c) 0,3 m/s; 6 x 109.
d) 1,6 m/s; 6 x 106.
e) 16 m/s; 6 x 1010.


10. (UFCG 2008) No ouvido médio existem três ossículos (martelo, bigorna e estribo). Eles transmitem a energia sonora da membrana timpânica ao fluido do ouvido interno através da janela oval. As ondas sonoras não são transmitidas facilmente do ar para o fluido, sendo a maior parte da energia sonora refletida nas interfaces entre as várias partes do ouvido. Há, portanto, necessidade de ampliação da pressão na denominada janela oval, a fim de se produzir audição adequada. A força aplicada sobre a janela oval é a força sobre o tímpano ampliada por um fator 1,3 pelos ossículos sendo a área do tímpano 17 vezes maior que a área da janela oval. Pode-se afirmar que, aproximadamente, a pressão na janela oval é maior que a pressão no tímpano

a) 22 vezes
b) 18,3 vezes
c) 17 vezes
d) 13 vezes
e) 1,3 vezes


11. (UFCG 2008) Um barco plástico de brinquedo flutua num aquário e contém em seu interior uma pedra de volume V0. A pedra é então retirada do barco. Sendo ρ0 a densidade da pedra, ρ a densidade da água, Vi o volume imerso do barco com a pedra e Vf o volume imerso do barco após a pedra ter sido retirada,

MOSTRE QUE:

Vi - Vf = (ρ0/ρ)V0


12. (UFCG 2008) Um pseudo-nutricionista de rodoviária recomenda tomar água gelada para emagrecer, pois o corpo “consome” energia para elevar a temperatura da água de 0oC para 37oC. Qual a massa de água, em quilogramas, tem que ser bebida para “queimar” meio quilograma de gordura? Considere o calor de combustão da gordura 9kcal por grama.


Respostas 1. b    2. a    3. b    4. c    5. c    6. c    7. a    8. b    9. c    10. a    11.     12. 120 kg   

Banco de questões de Física
UFCG 12 questões